Publicidade

Coluna da Arte Suave: Jiu-Jitsu e a motivação para vencer nos treinos e nos campeonatos; leia e opine

Em seu novo artigo na TATAME, o professor Luiz Dias fala sobre mais um assunto para os atletas de Jiu-Jitsu; confira

* “Lute para vencer, principalmente a si mesmo”. Não tenha uma percepção errada de um treino, foi o que pensei assim quando um aluno de Jiu-Jitsu veio falar comigo após uma luta. Veio falando que seu parceiro de treino, ao seu ver, sempre no treino tem uma atitude muito agressiva. Eu vejo com o foco de “lutar pra finalizar”.  

E o pior, veio com um tom de crítica. Ou seja, ainda não entendeu que a luta é isso. No treino de Jiu-Jitsu essa é a essência. Ir a um treino de Jiu-Jitsu é buscar treinos duros. São esses treinos que trazem a evolução. Treinar duro não é o mesmo que treinar com grosseria. Isso são duas coisas distintas. Treinar duro sempre é bom, melhora sua técnica, seu aeróbico, seu foco e a sua rotina, ajusta suas posições. 

Os lutadores têm que entender e saber separar, treino duro não “entra” no lado pessoal. Querer finalizar não é nada pessoal. Algumas vezes pode até ter, mas não é uma regra, mas, sim, vontade de vencer. Perceba também que no treino você pode preferir começar devagar, mas tem lutadores que já começam com muita força e giro. É o estilo de cada um. 

Infelizmente, alguns atletas não percebem a diferença, misturam ou não sabem separar treino do lado pessoal. Muitas vezes levam totalmente para o lado pessoal. Quando se vai treinar, eu, pessoalmente, não imagino nada pior do que treinar Jiu-Jitsu com alguém sem vontade, sem ímpeto. Isso, sim, é desanimador, você querer treinar e o seu oponente ficar de corpo mole. Não gosto de ver aluno meu lutando sem disposição, sem garra. 

Lutar é buscar a finalização sempre, buscar melhorar sua performance. Encare esses lutadores mais ofensivos como um agente motivador. Saia da sua zona de conforto e lute com ele para finalizar também. Principalmente para os lutadores que não competem, esses seus parceiros são os treinos mais próximos de uma luta de campeonato. Os lutadores que competem, são esses que você tem de lutar com todos os recursos possíveis. 

Não evite esses treinos, pelo contrário, busque esses treinos. Vença seu medo de perder, saia da sua zona de conforto. Existem alunos que sempre treinam com os mesmos parceiros todos os treinos. Se lance em desafios pessoais, busque aqueles treinos que te tirem da sua rotina. São esses treinos que irão te mostrar onde precisa melhorar. Pisou no dojô, não pense com o lado pessoal. Mentalize em lutar para ganhar, sem medo, ou melhor, nem pensando em perder. Busque a vitória naquele momento. 

A essência do Jiu-Jitsu não é submeter o oponente à desistência da luta? Então não espere nada menos que lutas duras buscando a finalização, é o caminho da evolução. Não lute pensando em pontos, lute para vencer. Lute para vencer a si mesmo e buscar sua evolução. Busque esses desafios com espírito competitivo. A sua academia não precisa de um ambiente com rixas pessoais, isso é um fator desagregador entre uma equipe, rixas internas. 

O lutador tem de encarar o seu oponente com respeito, mas buscar seu ponto fraco, bloquear sua estratégia e impor a sua própria. Se perder, tire a lição dessa derrota. Se ganhar, aprimore cada vez mais, porque seus oponentes não estão descansando, estão treinando duro para devolver a derrota no próximo treino. A cada luta, uma lição. Bons treinos! OSS!  

Para mais informações, veja www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o www.geracaoartesuave.com.br/.

* Por Luiz Dias

Para conferir mais notícias sobre o Jiu-Jitsu, clique aqui 
Publicidade
Publicidade