Publicidade

Velásquez pode pegar mais de 20 anos de prisão após atirar em homem acusado de molestar criança

Durante a quarta-feira (2), a promotoria do condado de Santa Clara (Califórnia) anunciou as acusações contra Velásquez após uma audiência

Ex-campeão do UFC, Cain Velásquez está preso nos Estados Unidos após tentativa de homicídio na última segunda-feira (28), na Califórnia. O lutador atirou em um carro que estava com três homens – e acertou em um, que foi socorrido e passa bem. O que foi baleado, de acordo com a polícia, era menor de idade e não tinha relação com os casos de abuso sexual e teve a identidade preservada pela polícia de Santa Clara.

Um desses indivíduos, que estava no carro e era alvo do lutador, é identificado como Harry Goularte Jr., de 43 anos, e tinha sido preso recentemente por violar diversas vezes uma criança – que é parente do peso-pesado. No entanto, esse homem acabou sendo solto há poucos dias após pagar de fiança de 50 mil dólares.

Durante a quarta-feira (2), a promotoria do condado de Santa Clara anunciou as acusações contra Velásquez após uma audiência. O órgão afirmou que o lutador disparou “várias vezes” de uma arma com calibre .40, em um caminhão onde estava Harry Goularte Jr. – o homem acusado de molestar o parente do ex-campeão.

Segundo informou a ESPN americana, o atleta vai enfrentar um total de dez acusações no Tribunal em Santa Clara, que podem render mais de 20 anos de prisão para Velásquez. se for condenado. As denúncias da promotoria são as seguintes: tentativa de homicídio; atirar em um veículo motorizado ou aeronave ocupada; três acusações de agressão com arma de fogo; três acusações de agressão com arma mortal; descarregar intencionalmente uma arma de fogo em um veículo; e porte de arma de fogo carregada com intenção de cometer um crime.

O promotor Jeff Rosen disse que o ex-atleta do UFC quis fazer justiça com as próprias mãos: “A triste tragédia é que Velasquez escolheu fazer justiça com as próprias mãos, colocando em perigo o público e todos no caminhão. Esse ato de violência também causa mais dor e sofrimento à sua família”, comentou.

Para conferir mais notícias sobre Cain Velásquez, clique aqui
Publicidade
Publicidade